quinta-feira, 27 de junho de 2013

O sucesso fatídico de Igor Rossoni

Dirceu (1952-1995) jogou pela Seleção nas Copas da Espanha e da Argentina, onde recebeu o prêmio de terceiro melhor jogador do Mundial. Faleceu num acidente de carro no Rio de Janeiro.
.

“O dia depois de ontem” é mais história de pequenas aflições interiorizadas que compõem a estória a partir do tema especificado. Manifesta-se por repercussões interiores experienciadas pela consciência atormentada de um personagem-narrador ao receber proposta para escrever sobre sucesso fatídico do passado. Assim, se – aparentemente – pouco se reporta a ele; jamais dele se afasta. Neste sentido, partindo de situação específica e destinando-se à de natureza universal, a narrativa se ergue por transmutações e amálgamas espaço-temporais; intenso monólogo interior; recursos metalinguísticos; digressões e anacronias. Portanto, mais do que mera representação de fato, busca-se – nele – a fome do sensibilizado fracasso, performatizada em discurso literário. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário